Descrição da Raça

De uma forma geral, os suínos de raça bísara podem caracterizar-se como sendo animais grandes, chegando a atingir 1m de altura e 1,8 m da nuca à raiz da cauda, de perfil dorso lombar convexo e orelhas grandes e pendentes. As suas principais características correspondem à seguinte descrição:

CABEÇA: grossa e de perfil côncavo; crista e occipital dirigido para a frente. Focinho côncavo e comprido. Boca grande. Orelhas largas, longas e pendentes atingindo por vezes o terço inferior do focinho.

PESCOÇO: comprido e regularmente musculado.

TRONCO: Alto, alongado, achatado e pouco profundo com costelas compridas e pouco arqueadas. Dorso comprido, com a linha dorso-lombar convexa. Ventre esgalgado. Flanco largo e pouco descaído. Garupa de bom comprimento, mas estreita, descaída e pouco musculada. Coxas de bom comprimento mas deficiente espessura e pouco musculadas. A cauda é grossa e de média inserção.

SISTEMA MAMÁRIO: úbere de bom tamanho, bem proporcionado, com boa implantação e com um número de tetos sempre superior a dez.

EXTREMIDADES E APRUMOS: os membros são de regular aprumo, compridos ossudos e pouco musculados. Os pés são bem desenvolvidos, mas brandos.

Dentro da raça bísara, sempre foram distinguidas três variedades, de acordo com o tipo de pelagem; Galega; Beirôa e Molarinhos. Os animais da variedade Galega, são de cor branca ou branca com malhas pretas, os da variedade Beirôa, são de cor preta ou preta com malhas brancas, as duas variedades têm o corpo coberto com cerdas longas e rijas. A variedade Molarinhos, da qual já não existe actualmente nenhum exemplar, era caracterizada por animais de pele fina e sem cerdas.